sábado, 15 de janeiro de 2011

15_01_2011


"Toda despedida é dor... tão doce todavia, que eu te diria boa noite
até que amanhesse o dia."
( William Shakespeare)

15_01_2011


Então é natal...

"Borboleta parece flor que o vento tirou pra dançar..."
(O Teatro Mágico)



Cadeia dos alimentos !
 Uma aranha fiava sua teia próximo à cama da avó (Nokomi). Todos os dias ela observava a aranha trabalhar. Alguns dias depois, o neto entrou e, ao ver a aranha na teia, pegou uma pedra para matá-la. Mas a avó não deixou. O garoto achou estranho, mas respeitou o seu desejo. A velha mulher voltou-se para observar mais uma vez o trabalho do animal e, então, a aranha falou: “Obrigada por salvar minha vida. Vou dar-lhe um presente por isso. Na próxima Lua nova vou fiar uma teia na sua janela. Quero que você observe com atenção e aprenda como tecer os fios. Porque esta teia vai servir para capturar todos os maus sonhos e as energias ruins. O pequeno furo no centro vai deixar passar os bons sonhos e fazê-los chegarem até você. 
 "Olha a voz que me resta

Olha a veia que salta
Olha a gota que falta
Pro desfecho da festa." (Chico Buarque)

 "O vento sussurrou afago

no capim do lago
quando eu te vi.
Num céu vazio de fumaça,
encontrei a garça
e o colibri."(Carlos Magno)

 "Como a Mata está

Eu pergunto a você?"



"Explodindo meu interior! 
Me desfaço numa brisa de flor!"(Xama)
"A beleza está nos olhos do observador."
(Marshall McLuhan)


"A minha mente é a minha igreja."
(Thomas Paine)

"A terra é insultada e oferece suas flores como resposta."
(Rabindranath Tagore)
"O que a noite trará é incerto."
(Tito Lívio)